Saúde e Ambiente



A área de Saúde e Ambiente da Fiocruz Ceará começou a ser estruturada no final de 2014, e desde então, vem desenvolvendo projetos de pesquisa, educação e cooperação com foco nas populações do campo, da floresta, das águas e de áreas urbanas vulneráveis.

Os projetos são desenvolvidos por uma equipe formada por quatro pesquisadores doutores, mestres bolsistas de pesquisa e estagiários em parceria com a área de Saúde da Família da Fiocruz Ceará, diversas unidades do sistema Fiocruz, instituições acadêmicas do estado do Ceará e de outros estados, setores do Sistema Único de Saúde, movimentos populares, entidades e organizações da sociedade civil.

Com base em referenciais críticos e dialógicos e na perspectiva da produção compartilhada do conhecimento, a área utiliza metodologias de pesquisa participativas nos diversos projetos desenvolvidos no âmbito das linhas de pesquisa sobre: Vigilância Popular da Saúde; Saúde, agroecologia e convivência com o semiárido; Impactos dos grandes empreendimentos na saúde; Atenção primária em saúde, ambiente e trabalho; Saúde única/Saúde planetária (One Health/Global Health); Metodologias de pesquisa crítico-dialógicas e participativas; Populações do campo, floresta, águas e áreas urbanas vulneráveis; e Exposições ambientais e avaliação dos efeitos no ciclo de vida e na saúde humana e animal.

Visando fortalecer as linhas de pesquisa mencionadas e ampliar seu escopo de atuação, a área tem buscado parcerias para construir uma proposta de pós-graduação stricto sensu em Saúde e Ambiente, e em fevereiro de 2020, foi realizado o seminário e oficina “O campo da saúde e ambiente na pós-graduação: desafios e perspectivas da construção compartilhada de conhecimentos”. Clique aqui para ter acesso ao relatório.

A área de Saúde e Ambiente tem representação no Conselho Gestor da instituição e, atualmente, é coordenada pela pesquisadora Ana Cláudia de Araújo Teixeira e tem como suplente o pesquisador Fernando Ferreira Carneiro.