Coletivo das Populações CFA no Ceará realiza encontro em Fortaleza

Movimentos, organizações e instituições que compõem o Coletivo das Populações do Campo, da Floresta e das Águas no Ceará fizeram um encontro no dia 1º de abril, no Centro de Formação Frei Humberto, em Fortaleza. O grupo promoveu um dia de formação e debate para refletir sobre caminhos de atuação.

Com foco na análise da situação de saúde das populações dos territórios rurais, o coletivo convidou o Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (CEREST/Ceará) e o Centro de Informação e Assistência Toxicológica (CIATox) para compartilharem dados e informações sensíveis sobre o tema.

O debate com os representantes dos centros foi precedido da apresentação da experiência dos Agentes Populares de Saúde do Campo no Ceará e da discussão sobre que concepções de saúde o coletivo está lutando para que as Populações do Campo, da Floresta e das Águas (PCFA) tenham acesso.

Com o acúmulo das discussões, os presentes se dividiram para aprofundar em grupos de trabalho as seguintes questões: ferramentas para a promoção da saúde e prevenção de doenças nos territórios do CFA; diretrizes para a formação de profissionais de saúde a partir da visão dos movimentos populares do CFA (graduação, pós-graduação e educação permanente, além da educação popular); e caminhos a serem trilhados pelo coletivo do CFA no Ceará.

O encontro gerou debates importantes sobre ações de promoção e prevenção que podem ser potencializadas nos próprios territórios pelas populações, movimentos e organizações. Também foi fortalecido o objetivo central do coletivo que é a atuação junto aos poderes públicos pela efetivação da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, da Floresta e das Águas nos municípios cearenses.

Participaram do encontro: Conselho Pastoral dos Pescadores, Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, Movimento dos Atingidos por Barragens, Rede de Médicas e Médicos Populares, Esplar, Cetra, Cáritas Ceará, Movimento Brasil Popular, Conselho Estadual de Saúde, Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (CEREST/Ceará), Centro de Assistência Toxicológica (CEATOX), Universidade Federal do Ceará (UFC), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz Ceará), Associação Cearense de Medicina de Família e Comunidade, Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade e Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade/UFC.

O Coletivo das Populações do Campo, da Floresta e das Águas no Ceará nasceu há 7 anos da articulação de movimentos, organizações e instituições que atuam na defesa de direitos desses povos. Com foco na saúde, o coletivo vem se consolidando em organização, formação e luta.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.